São Bento e a sua Regra

“São Bento nasceu em Núrcia em torno do ano 480, provindo de uma família de nobreza provincial. Por diversos anos viveu junto a Subiaco, primeiro como eremita, depois como superior de 12 pequenos mosteiros. Pelo ano de 529, dirigiu-se a Montecassino, onde estabeleceu o mosteiro típico do Ocidente, ali morrendo em 547. (…)
São Bento, com sua Regra, expôs o génio romano da organização, marcado pelo discernimento, pelo equilíbrio. Nenhum exagero, nem de descanso, nem de oração, nem de penitência era permitido.
O grande lema da vida beneditina é “Ora et labora”, reza e trabalha. Mas, podemos acrescentar: reza, trabalha e descansa. Veja-se o horário: a comunidade se levanta de madrugada, pelas 2:30. O dia começa com a recitação do Ofício divino, ao qual dedicam-se 4h no inverno e 3:30 no verão; para o trabalho manual, 5 no inverno e 9 no verão; para o trabalho intelectual, 5 no inverno e 3:30 no verão; para o descanso, 9 horas contínuas no inverno e 7 mais a sesta, no verão.
Bento, além disso, estabeleceu que nenhuma ocupação, tanto de trabalho como de oração, podia ser prolongada além de 3 horas continuadas, para que o monge não fosse vítima do cansaço físico ou da aridez espiritual.
O monge faz voto de estabilidade na congregação, não podendo transferir-se e sendo recomendado a sair poucas vezes para outras funções. Retornando de uma viagem necessária, não deve contar nada do que viu ou ouviu. O silêncio é prescrito mas, havendo necessidade, pode ser rompido.
O mosteiro deve ser construído de modo que tenha todo o necessário: água, moinho, quintal e oficinas. O trabalho é imposto como exigência da pobreza.
Figura central do mosteiro é o Abade (Pai): no mosteiro ele ocupa o lugar de Cristo. Deve ser bom e santo, governando mais com o exemplo do que com palavras. É o Pai espiritual, bondoso, sendo mais misericordioso do que justo. Eleito pela comunidade dos monges, tem cargo vitalício de pleno poder, nada podendo ser feito sem ele. Mas, ele deve cercar-se de conselheiros administrativos e espirituais, condividindo com eles o cargo, detendo a palavra final.” ( Podes ler este texto completo em :http://www.pime.org.br/missaojovem/mjhistdaigrejamonges.htm)

Outros “links” úteis:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Regra_de_S%C3%A3o_Bento
http://www.abadia.org.br/ordem3.htm

http://www.intratext.com/X/POR0014.HTM

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s