A TALHA DOURADA

A TALHA DOURADA
“A talha dourada é uma das expressões artísticas portuguesas que melhor representa a nossa adesão ao barroco. A talha vai ser considerada como um poderoso mecanismo de atracção dos sentidos. Possuidores de toda uma técnica tradicional os nossos artistas vão atingir um alto nível estético nas obras produzidas, principalmente a partir de meados do séc. XVII.”
Bibliografia
O que é a talha dourada?
“Podemos dizer que é uma escultura feita em madeira (principalmente carvalho e castanho) que depois é recoberta por uma fina película de ouro.
Já existia no tempo dos Egípcios e Gregos e também podemos encontrá-la em templos budista e confuncionistas assim como em mesquitas muçulmanas.
Na Europa desenvolveu-se principalmente durante o Barroco nos séculos XVII e XVIII.
Em Portugal a talha dourada é , como o azulejo, um verdadeiro fenómeno nacional tendo atingido a sua maior importância entre 1690 e 1790. Uma explicação para o grande desenvolvimento da talha dourada em Portugal pode ser a grande quantidade de ouro que nos chegava do Brasil durante o reinado de D. João V.
Era simples fazer uma obra em talha dourada?
Claro que não , pois era preciso que nela trabalhassem vários artífices, desde o escultor e o entalhador até ao dourador. Todos cumpriam as ordens do Mestre que era a pessoa responsável perante o cliente : tinha que seguir rigorosamente um contrato que tinha sido na maior parte das vezes assinado no notário.”
Bibliografia
As Fases do Barroco
1ª fase: estilo nacional – entre 1675 e 1725
“Características principais: colunas torsas (ou retorcidas) profusamente ornamentadas com motivos fitomorfos (folhas de acanto, cachos de uva, por exemplo) e zoomorfos (aves, geralmente um pelicano); coroamento formado por arcos concêntricos; revestimento em talha dourada e policromia em azul e vermelho.”
Bibliografia
2º Fase: estilo joanino – entre 1706 e 1750
“Características principais: excesso de motivos ornamentais, com predominância de elementos escultóricos; coroamento com sanefas e falsos cortinados com anjos; revestimento com policromia em branco e dourado.”
Bibliografia
3ª fase – a fase final – entre 1750 e 1800
“Características principais: coroamento encimado por grande composição escultórica; elementos ornamentais baseados no estilo rococó francês (conchas, laços, guirlandas e flores); revestimento com fundos brancos e douramentos nas partes principais da decoração.
Sofre influência do estilo francês dominante na Europa a partir da segunda metade do século XVIII. No Brasil, o rococó é uma das fases do barroco, por ter se desenvolvido paralelamente à sobrevivência desse estilo.”
Bibliografia
Anúncios

2 comentários

Filed under Uncategorized

2 responses to “A TALHA DOURADA

  1. ze nuno 8A n16

    gostei muito deste texto sobre a talha dourada fiquei a saber muito mais a seu respeito. espero que continue a fornecer-nos informaçoes tao preciosas

  2. Pingback: Barroco e propaganda | Mais Opinião

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s